Como as IES podem preparar seus alunos para o mercado de trabalho

Symplicity

Você pensa em competências na sua IES? Recentemente, foi divulgada uma pesquisa do IBGE sobre o nível de desemprego no país. Conforme seus dados, há quase 13 milhões de brasileiros em busca de trabalho. Ainda assim, com alguma frequência, em telejornais são exibidas matérias sobre empresas que estão com vagas abertas, mas que não conseguem efetivar contratações. Qual será a causa dessa discrepância?

Primeiramente, uma das razões para isso é que a grade de competências requeridas pelas empresas tem mudado bastante, passando de habilidades mais técnicas para aquelas de cunho socioemocional. No entanto, a formação acadêmica dessa nova força de trabalho, muitas vezes, não acompanha esse movimento.

Neste artigo, saiba mais sobre as competências que devem protagonizar os processos seletivos nos próximos anos e como elas podem impactar na realidade das IES.

competencias

Foto: Pexels

Competências que serão exigidas pelo mercado nos próximos anos

Conforme relatório produzido pelo Fórum Econômico Mundial, até 2020, 35% das habilidades mais demandadas para a maioria das posições profissionais devem mudar.

Essa mudança está sendo impulsionada, sobretudo, pela chamada Quarta Revolução Industrial, marcada pela automação e pelo uso da Inteligência Artificial nos processos produtivos. Entretanto, ao contrário do que algumas pessoas pensam, essa revolução não deverá, necessariamente, fechar postos de trabalho, mas reconfigurá-los. Atividades operacionais repetitivas e sem valor agregado deverão dar lugar a tarefas mais estratégicas, relacionadas à tomada de decisão e à resolução de problemas.

De acordo com o relatório, as 10 competências que os profissionais precisarão para permanecerem no mercado de trabalho são:

  1. Resolução de problemas complexos.
  2. Pensamento crítico.
  3. Criatividade.
  4. Gestão de pessoas.
  5. Coordenação.
  6. Inteligência emocional.
  7. Capacidade de julgamento e de tomada de decisões.
  8. Orientação para servir.
  9. Negociação.
  10. Flexibilidade cognitiva.
competencias

Foto: Pexels

Como as IES podem se preparar para esse cenário?

O mercado de trabalho e a dinâmica organizacional têm pressionado as instituições de ensino a olharem para a questão da empregabilidade. E isso está relacionado diretamente com a revisão da grade acadêmica, de forma a adequá-la às perspectivas das necessidades dos empregadores.

Por exemplo, habilidades ligadas ao comportamento e à gestão das emoções. Estas serão essenciais para que os estudantes conquistem e mantenham uma posição de trabalho. E hoje dificilmente apresentam uma presença expressiva nos currículos acadêmicos.

Nesse contexto, é importante lembrar de que a Lei das Diretrizes e Bases da Educação prescreve que as IES precisam organizar os programas de formação considerando não apenas o ponto de vista acadêmico. Mas também as demandas existentes na sociedade.

Logo, em resumo, é cada vez mais importante que as instituições considerem o perfil profissional exigido pelo mercado de trabalho. Isto a fim de adequar a grade curricular às habilidades por ele requeridas.

competencias

Foto: Pexels

Além da adequação do currículo, é importante também oferecer um serviço de orientação profissional e uma aproximação no relacionamento entre estudantes e empregadores. Isso pode ser feito por meio da atualização das atribuições e dos métodos de trabalho do escritório de carreiras da IES, por exemplo.

Por fim, poderá trazer impactos importantes para a IES, tais como:

  • Ao investir nas competências demandadas e no nível de empregabilidade dos alunos, a instituição poderá reduzir seus índices de evasão.
  • Ter um bom índice de empregabilidade é um importante argumento para captação e fidelização de alunos.
  • Estar alinhada às demandas de mercado tornará a instituição mais sólida e competitiva no mercado.

Qual é a sua opinião sobre esse assunto? Como a questão da empregabilidade é vista em sua IES? Deixe sua mensagem nos comentários!

Symplicity adquire a Contratanet: como isso impactará o mercado?

O que aprendi no maior evento do mundo de Escritórios de Carreiras de universidades

Deixe um Comentário