O que você precisa saber sobre empregabilidade no ensino superior

Avatar

O conceito de empregabilidade no ensino superior não é algo novo para as instituições. A maioria delas entende que é necessário preparar o aluno para obter as melhores oportunidades de carreira durante e após a graduação.

Afinal, a capacidade de colocar e manter mais formandos no mercado de trabalho é um atrativo para quem está procurando uma faculdade. Ao mesmo tempo, garante a satisfação daqueles que já estão na IES, reduzindo a evasão.

As vantagens de ter um bom índice de empregabilidade não param por aí. Trata-se de um caminho, por exemplo, para fortalecer a reputação junto ao mercado de trabalho e subir posições nos concorridos rankings de melhores universidades.

Apesar desse leque de vantagem em apostar na empregabilidade, muitas instituições ainda não sabem como se desenvolver nesse sentido – já que essa é uma demanda relativamente nova no Brasil.

Estratégias de empregabilidade

Estratégia é a palavra-chave no processo de empregabilidade. Não basta que a IES aposte em ações esporádicas, como realizar feiras de profissões e outros eventos no campus algumas vezes ao ano. É preciso criar um setor responsável pelo tema, com valor-chave para a instituição.

Normalmente, esse papel cabe ao escritório de carreiras. É nele que ficam centralizadas todas as atividades daquilo que é considerado o tripé fundamental da empregabilidade: atendimento a alunos e egressos, relacionamento com o mercado e desenvolvimento das competências necessárias nos estudantes.

Para realizar essas tarefas de maneira eficiente, é indispensável contar com o apoio da análise de dados e da tecnologia. Por isso, muitas instituições de ensino superior estão investindo em ferramentas de gerenciamento das estratégias de empregabilidade.

As plataformas, entre outras funções, geram bancos de currículos online, permitem anunciar estágios e vagas, ajudam na configuração de workshops e sessões de mentoria. Além disso, atuam na importação de dados de estudantes de outros sistemas, fornecem relatórios e colocam empresas e profissionais em contato.

Relacionamento com o mercado

Os softwares costumam trazer informações sobre as competências técnicas e comportamentais mais buscadas pelo mercado de trabalho. A partir dessas informações e do contato direto com empresas, a IES pode direcionar a formação dos seus alunos e montar um calendário permanente de atividades que favoreçam a empregabilidade.

Ou seja, é necessário estabelecer uma relação com o mercado que vai além da divulgação de vagas. Por outro lado, as companhias devem ser estimuladas a acessar as plataformas da IES e participar da vida acadêmica em workshops, palestras e feiras com conteúdos que reforcem as habilidades profissionais desejadas.

É função da coordenadoria do escritório de carreiras manter um diálogo constante com setores de recursos humanos e headhunters. E, enquanto isso, promover consultoria de carreira aos seus estudantes e possibilidades de educação continuada aos egressos.

Leia mais
:: Como criar um escritório de carrerias na minha IES: primeiros passos
:: Estratégia de empregabilidade da UNIFOR: como funciona

Deixe um Comentário