Como alavancar sua carreira com soft skills: 10 dicas na prática

Natália Collor

Entrar no mercado de trabalho é um desafio, mas permanecer nele com sucesso é um desafio ainda maior. Cada vez mais, as exigências profissionais aumentam e os colaboradores precisam se readaptar constantemente para manterem-se atualizados. E uma maneira de fazê-lo, é por meio das soft skills.

No passado, as principais competências que as empresas buscavam eram técnicas e as formações que compunham o currículo valiam muito para os recrutadores. Mas hoje, são as competências comportamentais e habilidades socioemocionais que estão cada vez mais no topo das exigências no mercado da empregabilidade. Da mesma forma, a permanência e crescimento dos colaboradores nas organizações também são influenciadas pelas chamadas soft skills.

Carolina Fuhrmeister, diretora de relacionamento da Grou – inovação para gestão de pessoas, afirma que, para encontrar a pessoa certa para uma vaga, não necessariamente deve-se conseguir alguém que tenha todas as atribuições técnicas para a função. É possível contratar alguém que tenha as soft skills necessárias e possa se desenvolver e crescer na própria posição.

“O apoio da empresa no autoconhecimento desse colaborador faz com que a pessoa permaneça em crescimento e possa ser ainda mais efetivo para o negócio”, conclui Carolina. Isto mostra o quanto o mercado de trabalho tem valorizado as habilidades emocionais, que fazem parte das soft skills, e está disposto a desenvolver os conhecimentos técnicos junto aos profissionais.

Como desenvolver soft skills

O foco da Grou é desenvolver profissionais e conectar os colaboradores certos para vagas. A partir disso, a Symplicity, em parceria com a diretora de relacionamento da empresa, Carolina Fuhrmeister, traz 10 dicas para elevar seu potencial no ambiente de trabalho.

Veja algumas dicas práticas para alavancar sua carreira com soft skills:

1. Alinhe expectativas sobre sua função

O profissional deve entender as expectativas de entrega da sua função para que possa mensurar se está conseguindo entregar toda a demanda necessária ou se está deixando a desejar em seu cargo. Assim fica mais fácil exercer, com eficiência, a função da vaga desejada. Caso isso não esteja acontecendo, poderá intervir o mais rápido possível nos obstáculos do seu bom desempenho na função.

2. Procure administrar suas emoções

Boa educação, respeito, ética, bom humor e leveza para lidar com os colegas e a liderança fazem a diferença em um ambiente de trabalho. Além disso, são características contempladas pelas soft skills. Para além destas características, o equilíbrio emocional, ou seja, a habilidade para fazer o gerenciamento adequado das suas emoções, ajuda os profissionais a cultivarem bons relacionamentos na empresa. “Emoções boas e ruins todos nós somos despertados a ter, mas como a gente administra elas, faz toda a diferença na nossa postura profissional e pessoal também”, comenta Carolina.

3. Tenha espírito de equipe

Conseguir dominar a sua função é imprescindível, mas ajudar os outros a serem ainda melhores nas suas respectivas funções pode fortalecer o trabalho de todos. Por isso, a dica é não ficar preso exclusivamente na sua atribuição. Procure saber um pouco sobre todas as tarefas e apresentar a real disponibilidade de contribuir com o outro quando possível.

Competências no ambiente de trabalho

4. Desenvolva sua capacidade e motivação em aprender

Reagir bem aos desafios e procurar aprender coisas novas é essencial para um profissional que quer se destacar. É importante se adaptar rapidamente às novas oportunidades e diretrizes. Por isso, esteja aberto para o aprendizado e isso inclui ser aberto também a receber feedbacks. Se você é reativo a críticas construtivas, suas chances de evolução e crescimento são menores. É fundamental aproveitar os feedbacks que receber no dia a dia para potencializar suas soft skills.

“Não estou dizendo que é fácil. Tem alguns que são muito difíceis, praticamente uma ‘cacetada’ na nossa cabeça, mas são esses os que mais nos desenvolvem. O nosso maior desenvolvimento acontece na dor e não na zona de conforto. Seja grato e mantenha relacionamentos com pessoas que te fornecem feedbacks reais, duros e coerentes. Eles representam a sua maior chance de evoluir”, aconselha Carolina.       

5. Seja comprometido e engajado

As empresas buscam pessoas comprometidas e engajadas. Se você entregar engajamento real e for percebido pela organização, a tendência desta empresa não querer te perder é alta. O engajamento pode ser resumido de forma simplista como a habilidade de não deixar a “peteca” cair. É o colaborador  que não vê limites e nem mede esforços na hora de resolver uma dificuldade e de atingir e até superar as suas metas. É aquele que demonstra prontidão e disponibilidade.

6. Seja protagonista da sua carreira

Nem todo mundo tem a capacidade e a vontade de liderar, e isso nem é necessário. Mas é preciso aprender a liderar a si mesmo e isso inclui o fato de você sair da posição de vítima a assumir a posição de protagonista da sua área. “A posição de vítima não é bem vista pelas organizações saudáveis, somente pelas organizações doentes”, analisa Carolina. Estar na posição de protagonista de sua área e carreira faz bem não só para a sua própria vida profissional como para quem está na sua volta.

Habilidades e competências

7. Seja uma pessoa dinâmica

Em tempos de mudanças exponenciais e transformação digital é importante ser uma pessoa dinâmica, tendo a capacidade de encontrar um bom ritmo de trabalho. Aprender a lidar com mais de uma frente ao mesmo tempo e conseguir responder ao timing e ritmo das atividades traz uma maior produtividade. Mas lembre-se de sempre saber seus próprios limites.

“Isso não significa ser workaholic e viver para o trabalho. É preciso entender que seu trabalho impacta nos resultados da empresa, e, por isso, precisa de entrega e performance”, explica a diretora de relacionamento da Grou.

8. Esteja disposto a servir e surpreender

Ser uma pessoa disposta a entregar o melhor tanto para clientes como para colegas passa uma imagem para todos de que você está disponível para ser um bom profissional em todas as esferas. Isto significa fazer o possível para manter um cliente da empresa satisfeito, por exemplo, seja em pequenas ou em grandes atitudes e ações. É também estar disponível para auxiliar colegas, gestores e pessoas que estão na sua volta.

9. Inove e proponha mudanças

Empresas valorizam pessoas que dão ideias e sugestões; Ter capacidade de ser proativo e inovar pode fazer você se destacar. Procure ser alguém que propõe mudanças, não necessariamente grandes inovações, mas sim melhorias simples. Como por exemplo uma mudança nos processos da área que você está inserido. “Um profissional bom não deve ser descritor de problemas e sim propositor de soluções”, aconselha Carolina.

10. Mantenha a capacidade de entregar resultados

O profissional pode ter todas as qualidades acima, mas se não entregar resultados, não se atinge o objetivo final. A produtividade de uma empresa é mensurada pela entrega concreta de resultados e, consequentemente, a produtividade das pessoas também. O seu valor enquanto profissional está diretamente relacionado a sua entrega de resultados nos prazos previamente acordados.

E mais: sobre a questão de prazos, é fundamental um alinhamento constante para não pegar o seu líder de surpresa. Em primeiro lugar, faça o possível para entregar no prazo. Caso tenha detectado que não vai conseguir cumprí-lo por qualquer motivo, comunique o seu líder com pelo menos dois dias de antecedência. Desta forma ele consegue se organizar sobre como vai lidar com esta prorrogação de prazo ou até alocar mão de obra para auxiliá-lo. Aproveite e passe, nesse momento, o novo prazo que conseguirá entregar.

Por último, uma dica extra: preste atenção nos profissionais que você considera que se destacam. Perceba o quanto eles colocam esses comportamentos em prática. Você não precisa estar com todas as soft skills sendo aplicadas todos os dias, mas revisitar esses pontos de vez em quando e fazer uma autoavaliação é um exercício bastante funcional.

Boa sorte!

http://3.214.141.227/autoconhecimento-como-ele-pode-ajudar-voce-a-encontrar-o-trabalho-ideal/

Deixe um Comentário